domingo, 9 de outubro de 2016

Sobre as relações humanas e as expectativas

Hoje ao acordar, recebi uma notificação do Ricardo Melo sobre um vídeo ao vivo de relações humanas.
Primeiro, vou abrir um parêntese para falar sobre o Ricardo, que é um coaching maravilhoso e que mudou minha vida em duas palestras sobre as quais já escrevi nesse blog. Uma foi sobre a forma como aproveitamos nosso tempo e a outra foi sobre tudo na vida passa, o que é bom e o que é ruim.
Enfim , eu o conheci num momento muito difícil da minha vida e estas palavras me fizeram mudar muito, e espero ainda mudar muito mais enquanto pessoa.
Voltando ao tema, relações humanas, é um assunto que poderia te recomendar vários livros maravilhosos que já li a respeito, " A arte de lidar com pessoas" e "Como fazer amigos e influenciar pessoas" são dois excelentes dos quais me recordo e "A fábula do porco-espinho".


O assunto relações humanas daria para eu escrever um livro. Não é mesmo?!
Então, após assistir ao vídeo do Ricardo Melo, achei muito interessante as cinco dicas que ele deu para tentar melhorar as nossas relações e compartilho elas aqui com vocês, porque este blog, antes de meus devaneios, é feito para compartilhar experiências, boas e ruins, por que não?

Vamos lá:

1-  Pessoas são diferentes. Aceite esse fato e aprenda com ele. 
Não há como fazer com que o outro seja igual a mim, é preciso diálogo para chegar a um denominador comum. As discussões saudáveis não são para haver vencedores, mas para haver consenso.

2-  Precisamos nos abrir para a vida, ou seja, fazer a nossa parte, sem criar expectativas, aceitar a vida como ela é, e as pessoas com o que elas tem para nos dar, ou não.
Aqui em casa, falo muito com meu marido, faça as coisas para Deus, sem esperar nada em troca, porque o bem sempre volta, o trabalho bem feito sempre dá bons frutos, se as pessoas não reconhecem seu esforço, não se frustre, assim você será muito feliz e terá muito mais paz. Dê bom dia, mas não espere o bom dia de volta. 

3- Estabeleça limites e papéis, isso significa que você não deve, de modo algum, fazer o que é de competência do outro, os pais devem agir como pais, os filhos como filhos, o marido como marido, a esposa como esposa... sem tomar o espaço do outro, porque isso gera conflito. Respeite os papéis relacionais para que haja limite.

4- Amor. A palavra é autoexplicativa. Mas em suma: faça tudo com amor. O amor a tudo conecta, não tem barreiras e nem limites para ele. Ame sem medidas. Amar é se colocar no lugar do outro, dar o seu melhor, ser firme quando é preciso e carinhoso sempre. 

5- Faça o seu melhor e se permita recomeçar quantas vezes forem necessárias.

Lembre-se que o seu jeito de tratar as pessoas inspira o outro, pois, estamos sendo observados o tempo todo e devemos estar atentos a nossas atitudes, tanto as boas quanto as más.

Para finalizar, pense na distância do Sol e da Terra, está na medida certa, portanto, estabeleça uma medida para se relacionar com as pessoas, se você ver que a proximidade é impossível, mantenha uma distância segura e relacione-se dentro do necessário.

Não se esqueçam que todos tem razão de alguma forma, e termino com uma citação que o Ricardo faz no vídeo:

"Até o relógio parado está certo duas vezes por dia."

E o principal: cada pessoa é única. Nunca se esqueça disso.



Gratidão por ler e gratidão ao Ricardo Melo, por sempre dar ótimas dicas para melhorarmos nossa vida.
Resultado de imagem para relações humanas 

2 comentários:

Rafaquario disse...

Esse vídeo veio no momento certo.
E seu complemento, veio dar o toque final.
Obrigado mais uma vez, por compartilhar.
Certamente, terá bons frutos!

Flavia Bolognani disse...

Muito bom! São coisas tão simples, mas pra alguns uma difícil tarefa. Que todos tenham a sensibilidade de perceber, através das suas palavras, uma maneira de abraçar a felicidade e transmiti-lá instantaneamente!