sexta-feira, 24 de julho de 2015

(Des) Casamentos

Ninguém em sã consciência se casa  para se descasar.
Ninguém.
Casamento não é um experimento, você não se casa e, se não der certo, acaba com tudo.
Você precisa fazer dar certo. Constantemente. Ao lado de uma outra pessoa, senão não vai dar certo mesmo. Nunca.



Casamento é muito mais que estar para sempre ao lado de uma pessoa que ama.
Ledo engano. Muitos casamentos se acabam ainda cheios de amor.
Casamento é  muito mais que subir num altar e jurar amor eterno, ser fiel, amar e respeitar. Na alegria e na tristeza, na saúde, na doença, na TPM, no mau humor...
Casamento é um trabalho em equipe onde dois precisam ser parceiros. 
Se não houver isso, o casamento acaba.
Casamento  é cumplicidade, companheirismo, empatia, solidariedade, tolerância, perdão...
Se não houver nada disso, o amor só não basta.
O amor é um tempero, o sexo é um tempero.
Mas os ingredientes principais é que fazem a mistura dar certo.

Tem gente que se casa para ter alguém. Como se o casamento desse uma escritura de propriedade.
Mal sabem essas pessoas que não somos donos nem de nós mesmos, quiçá de uma outra pessoa.
Não damos conta de controlar nem o nosso eu, é burrice demais tentar controlar o eu do outro.

Tem gente que se casa para ter uma família, como se uma coisa dependesse da outra.
Não depende.

Casar e descasar várias vezes, não vai fazer com que você encontre a pessoa certa. Vai apenas provar que você desiste das pessoas e foge das batalhas.

Não me refiro a quem luta por anos fazendo dar certo sozinho.
Vejo muitas pessoas exaustas de batalharem sozinhas.
Vejo muitos casamentos se acabarem constantemente e pelo mesmo motivo.
A falta dos ingredientes principais da receita, acrescentado de excesso de egoísmo somado à exaustão de ambas as partes, acabará com o casamento.

A rotina não acaba com o casamento, tem gente que gosta. 

O que acaba com o casamento é a falta de cuidado, de gentileza, de carinho, de prosa... 
O que acaba com o casamento é sempre a falta de alguém.






Nenhum comentário: