quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

100 novas (e boas) atitudes para 2014

Em meus garimpos pela internet e Facebook, sempre leio coisas as quais gostaria de compartilhar, A página de onde extraí as "100 coisas trivias para  fazerm em 2014" se chama Revista Bula e tem muitas coisas legais, que sempre estou compartilhando em minha timeline. Espero que gostem: 
2014
1— viva cada dia como se fosse o último, mas com a certeza de que não seja;
2 — ponha seus problemas nas mãos de Deus, mas ajude Deus a resolvê-los;
3 — abandone hábitos destrutivos como fumar ou expor-se a risco desnecessários;
4 — tire mais tempo para planejar;
5 — adquira o hábito de ler literatura e ouvir música de qualidade;
6 — diga sim ou não, conforme lhe convier, mas com a mesma urbanidade;
7 — conte até 10 antes de desferir um primeiro soco;
8 — dê o primeiro soco para nocautear;
9 — se trocar de religião é trocar de dúvidas, troque suas dúvidas por outras mais estimulantes;
10 — troque a paixão que morreu por uma paixão que está começando;
11— trabalhe para viver sem morrer de trabalhar;
12 — use mais o jeito do que a força;
13 — curta cada dia como se fosse uma dádiva sobrenatural;
14 — curta a lua cheia como se a visse pela primeira vez
15 — arrisque a escrever um poema, ou um livro de poemas;
16 — não tenha medo de parecer bobo;
17 — jogue todas as suas fichas naquilo que você deseja com toda a força de seu coração;
18 — se você perder a parada, saia sem ressentimento e parta pra outro sonho;
19 — distribua mais elogios;
20 — faça por merecer os elogios que receber;
21 — agradeça os elogios com serenidade;
22 — seja fleumático diante dos perigos da vida;
23 — seja mais otimista sem desligar o desconfiômetro;
24 — faça exercícios ao ar livre;
25 — caminhe pelos parques conversando com amigos;
26 — descarte as coisas que não usa mais;
27 — descarte os hábitos e sentimentos que você ainda usa, mas que são nocivos ao seu bem estar;
28 — poupe ao menos 20% de seu ganhos;
29 — não compre fiado, nem pague juros;
30 — consulte vidente, cartomante, mas também médico ou advogado;
31 — faça e mantenha uma previdência privada;
32 — diga de viva voz “eu te amo” às pessoas de quem você realmente goste;
33 — não diga “eu te amo” em vão;
34 — desenvolva interesses não econômicos;
35 — passe mais tempo com pessoas da família;
36 — promova mais harmonia por onde andar;
37 — quebre as falsas harmonias;
38 — ajude uma pessoa que você viu pela primeira vez e nunca mais vai vê-la;
39 — dê um presente a você mesmo;
40 — não comprometa seu orçamento com desejos supérfluos;
41 — faça check-ups regularmente;
42 — não troque salário maior por vida menor;
43 — mas lembre-se: nem sempre sair da linha de conforto é diminuir a vida;
44 — sacrifique-se por aquilo que realmente vale a pena;
45 — compre uma bicicleta e caminhe em locais seguros;
46 — não queira mais músculos do que cérebro;
47 — não seja um cérebro desencarnado;
48 — se tem que fazer, comece já, mas procure os entendimentos necessários;
49 — faça dieta sob orientação técnica;
50 — desenvolva habilidades novas;
51 — inclua uma totalmente inútil, como fazer mágica, por exemplo;
52 — ponha as coisas mais importantes (para você) em primeiro lugar;
53 — comporte-se como que vai deixar um legado para as futuras gerações;
54 — pense em consertar o mundo: comece cuidando melhor do seu lixo;
55 — gaste menos água em suas atividades;
56 — examine seus próprios atos, antes de culpar alguém ou a Deus por eventuais fracassos;
57 — torne-se mais produtivo;
58 — aprenda a ter orgulho de seu desempenho;
59 — não que ser o exemplo nem a palmatória do mundo;
60 — faça trabalho voluntário;
61 — seja correto em suas relações;
62 — não deixe que alguém o explore ou faça de bobo;
63 — não aceite nenhuma forma de humilhação;
64 — inclua seus pais ou avós, em alguma atividade recreativa;
65 — aprenda um idioma novo;
66 — viaje para outros países (Paraguai não vale) e observe os hábitos dos nativos;
67 — trate melhor os seus subordinados;
68 — porte-se com dignidade diante se seus superiores;
69 — concorra a prêmios sem fissura para ganhá-los;
70 — se ganhar na Mega-Sena, não será o fim, toque a vida com serenidade;
71 — não faça hoje o que deve ser feito amanhã;
72 — não colha os frutos quando já estiverem podres;
73 — não venda suas férias;
74 — não venda sua dignidade;
75 — não pague pelo que não é devido;
76 — vote como quem conserta um vazamento;
77 — sinta cada momento como um milagre da existência;
78 — perceba a fragilidade da vida;
79 — entenda que a vida passa rapidamente
80 — perceba o que há de bom em cada fase da vida;
81 — gaste seus dias naquilo que lhe dá mais poder e esperança;
82 — seja grato pelo tempo que já viveu;
83 — seja esperançoso pelo tempo que ainda vai viver;
84 — lembre-se que é mais importante a intensidade que a duração, mas a intensidade que destrói suga o sentido da vida;
85 — não queira ser aquilo para que não tem dom nem temperamento;
86 — não queira ser agradável sem poder;
87 — viva de modo que seus filhos ou netos possam ter orgulho de você;
88 — seja verdadeiro em todas as suas atitudes (não seja dissimulado nem fingido);
89 — aceite desafios com alegria e entusiasmo;
90 — não sofra previamente por fatos que possam nem vir a existir;
91 — esteja preparado para acidentes de percurso;
92 — evite emprestar dinheiro a amigos (você corre o risco de perder o amigo e o dinheiro);
93 — assuma compromissos nos limites de sua capacidade;
94 — expanda sua capacidade para assumir compromissos maiores;
95 — obedeça as leis, mas sempre que for possível, faça gestões para que as leis se aprimorem;
96 — critique pessoas públicas, ou elogie, se lhe aprouver;
97 — denuncie as coisas erradas;
98 — respeite os direito alheios, mesmo os difusos;
99 — viva para ser alegre;
100 — encare eventuais tristezas como processos de depuração de sua felicidade.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Fim de ano...

Estamos numa época, onde a maioria das pessoas, durante séculos e séculos se sensibilizam em virtude do Natal. 
A fraternidade aumenta nessa época do ano.
As pessoas se tornam mais solidárias, mais unidas, enfim... a bondade toma conta dos corações e o objetivo de espalhar a felicidade e o bem são realmente maiores do que no decorrer do ano.
Fato que não podemos questionar.
Há quem ache que isso seja falsidade, porque as pessoas tem o ano todo para serem boas e no entanto, só se manifestam no Natal. 
Eu não penso assim.
Penso que toda forma de compartilhar o amor é bem vinda e não importa a época que ela venha.
Existem pessoas que podem fazer o ano todo, existem pessoas que só podem fazer no final do ano.
Isso não importa. Desde que o bem chegue.
E sempre, sempre vai haver alguém necessitado.
Seja de coisas materiais ou não.

É preciso pensar que estamos sempre em condições de procurar melhorar o bem que fazemos em quantidade. A cada dia. 
Porque Jesus veio para nos ensinar que devemos amar ao nosso próximo, mas ele não disse quando.
Procuremos então, amar-nos uns aos outros, conforme ele também disse, todos os 365 dias do ano.
Que o ano que se aproxima nos traga mais amor, mais solidariedade e mais doação.
Frase com imagem A solidariedade é o sentimento

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Fechando Ciclos

Acabei de ler este texto, veio em boa hora. 

Estou publicando, pois espero que possa ajudar àqueles que leem meu blog.


Acredito que no fim do ano seja uma boa época para 

fechar ciclos. E que venha um ano realmente novo, para 

todos nós.





As coisas passam e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações? Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado. Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és. E lembra-te: Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão.
by Sonia Hurtado




sábado, 14 de dezembro de 2013

Relação perfeita

"Lembremo-nos de que o homem interior se renova sempre. A luta enriquece-o de experiência, a dor aprimora-lhe as emoções e o sacrifício tempera-lhe o caráter." - Chico Xavier"


Nasci e fui criada, até me entender por gente, na religião Católica.
Sempre ouvi dizer que Deus era vingativo, que Ele castigava as pessoas que erravam, que os bons iam para o céu, os nem tão bons iam para o purgatório e os maus para o inferno.
Então pensava: Deus é um cara muito doido. Dá a gente o livre arbítrio, a gente erra, e Ele castiga. Como isso pode ser possível?

Quando comecei a fazer catecismo, aos nove anos tive que, pela primeira vez (e última), me confessar a um padre.
Me lembro que tremia de medo antes de entrar na sala.
Contei a ele meus pecados (tão bobinhos) chorando de medo de Deus me castigar.
Uma cena que nunca me esqueci. 
E passei a infância achando que Deus era um pai tirano.





Leva tempo para a gente aprender que o amor de Deus por nós é infinito e que o homem é quem cria as religiões e seus dogmas, logo pode pregar o que quiser para o seu rebanho.
A religião deveria nos aproximar uns dos outros e de Deus, mas ao invés disso, pessoas se matam pela fé cega, quando na verdade o objetivo de todas é o mesmo.

Voltando à minha relação com Deus, todos os dias antes de dormir, em oração, pedia a Ele que me mostrasse qual a minha missão neste mundo. 
Me atormentei e me deprimi por anos a fio, já que não obtinha resposta alguma.
Depois de um bom tempo, estudando e fazendo a difícil reforma íntima, tenho percebido que não devemos nos isolar do mundo em busca de um Deus que está em toda parte. Porque a maior prova de fé que alguém pode dar é conseguir conviver com as pessoas que pensam diferente de nós e não impormos nossos pontos de vista.
O maior desafio em viver no mundo de hoje é nos respeitar enquanto pessoas que pensam e agem diferentes umas das outras.
Aprender também que abraçar a cruz do mártir, não nos trará o reino dos céus, porque Deus não nos fez para sofrer, ele nos fez para sermos felizes e para amarmos ao nosso próximo, sem esquecer que a primeira pessoa que devemos amar é a nós mesmos.
“Os deveres da caridade atingem a todos, desde o menor até o maior, porque o cristão existe para servir, independente da posição social que ocupe”.

Todos os seres humanos buscam ser perfeitos para Deus.
Essa busca pela perfeição leva-nos a trilhar vários caminhos. Catolicismo, protestantismo, espiritismo, judaísmo, etc..
Mas o único e verdadeiro caminho que nos leva até Ele é o amor.
A perfeição é um estágio que nunca alcançaremos. 
O que não nos impede nos tornarmos melhores e evoluirmos um pouco a cada dia.
O único ser humano perfeito que existiu foi Jesus. 
Muitas pessoas tentaram seguir seu exemplo, mas ainda assim, em algum momento da vida, fraquejaram.
Por isso, chego à conclusão de que a única certeza que temos além da morte, é que devemos fazer o bem e amar.
Assim, agradamos ao coração de Deus, independente da crença religiosa que sigamos.
Visto que a lei do retorno existe para o bem e para o mal e esta sim é implacável.