quarta-feira, 17 de abril de 2013

O amor é um estilo de vida

"Se pensarmos no amor como um sentimento, ficaremos frustrados quando não pudermos despertá-lo em alguém. Mas quando descobrirmos que o amor é sobretudo uma ação, estaremos prontos para usar as ferramentas em nosso poder para amar melhor." – Gary Chapman

Acabo de ler, depois de seis meses, o livro "O amor como estilo de vida" de Gary Chapman.
Livro muito bom que me foi dado por um amigo e casou com a leitura que tinha acabado de fazer, sobre o efeito sombra.
Em resumo, fazer do amor um estilo de vida, depende de como estamos vivendo o amor em sua totalidade nos diversos campos de nossa vida.
O autor nos dá os segredos do amor e nos pede para observar como estamos atuando dentro de cada um desses "ingredientes".
São eles a gentileza, a paciência, a capacidade de perdoar, a cortesia, a humildade, a generosidade e a honestidade.

Quanto a Gentileza, devemos observar se estamos tratando as pessoas como gostaríamos de ser tratados, sendo educados, praticando pequenos gestos que sabemos que ajudam a quem está próximo de nós. Seja abrindo a porta de um carro, carregando algo para ajudar, preparando um jantar para família... 
Coisas simples, mas que fazemos com amor e que farão alguém feliz. 
Agindo assim, aqueles que amamos se sintirão valorizados e prioridade em nossas vidas.
O poeta já dizia: gentileza gera gentileza. 
Quanto mais a praticamos, mais a vida nos dá de volta. 
Então, sejamos gentis.
O segundo item é a Paciência. É preciso trabalhá-la constantemente. Dentro do amor ainda mais. 
Porque precisamos ser pacientes com o que julgamos "imperfeições" nos outros. Uma vez que também temos nossas limitações e cometemos erros. 
É preciso buscar acertar mais sem nos condenarmos porque não acertamos sempre.
Podemos querer e solicitar mudanças naqueles que amamos e em nós mesmos, mas nunca podemos exigir. 
É preciso tolerância com o outro para que possamos relevar (sem ser conivente) ao invés de condenar.



O terceiro item é a Capacidade de perdoar, esta consiste em compreender o que quer que nos tenha magoado, aceitar de uma maneira madura, porque nada nos acontece sem que tenhamos nossa parcela de responsabilidade. 
Praticar o autoperdão é imprescindível. Muitas vezes ficamos magoados conosco seja por uma escolha errada, ou por algum ato falho de qualquer natureza.
Perdoar algo que tenhamos feito a nós mesmos ou que venha de outrem não quer dizer que tenhamos que ser coniventes e esquecer o ocorrido. Não falo disso. Falo que temos que corrigir o erro (se for possível) e se não tiver outro jeito, assumir e prosseguir. Perdoar e seguir adiante. 
Se não for possível continuar a se relacionar com quem nos feriu, também não precisamos alimentar a raiva. Perdoe e siga, sempre.
O quarto é a Cortesia, apesar de muitas vezes confundirmos cortesia e gentileza, a primeira eu vejo como olhar cada pessoa e encontrar um amigo em potencial. 
Tratar as pessoas, todas elas, com carinho e respeito. Mesmo que você nunca tenha visto em sua vida. Atitudes de cortesia são muito simples. Trata-se de usar nossa educação e polidez com as pessoas. Dar um bom dia ao motorista do ônibus, sorrir quando cumprimentar alguém, responder educadamente quando alguém lhe solicitar uma informação ou se dirigir a você enquanto espera numa fila de banco... 
Pequenas atitudes que podem mudar o dia de alguém e que podem, aos poucos, transformar o mundo.
O quinto item para tornar o amor um estilo de vida é a Humildade. Ser humilde é não ser orgulhoso. É abrir mão de algo que achamos que nos é importante, mas que é mais significativo para o outro. É ceder a vez para que alguém possa avançar. É não se vangloriar pelas atitudes positivas pois elas são uma obrigação e não uma vantagem.
É aceitar os erros com maturidade e ver as críticas como construtivas. É difícil porque ninguém gosta de ser criticado, mas quando alguém nos chega com uma crítica é preciso coragem. Somos analisados todo o tempo e muitas pessoas preferem falar do nossos erros pelas costas do que vir até nós e dizer.
O maior mestre que passou por esse mundo, apesar de todo o seu poder, foi o mais humilde homem que passou por essa Terra.

O sexto item é a Generosidade, Que para mim se resume em doar-se aos outros das mais diversas formas. Você pode e deve doar seu dinheiro, seus bens, pois quando não habitarmos mais esse mundo, não levaremos nada do que adquirimos conosco. Fato inquestionável da vida. Mas ser generoso não é só doar dinheiro, bens, dar presentes àqueles que queremos agradar ou como forma de carinho. Ser generoso vai além. Você pode doar seu tempo a alguém que precise de cuidado, atenção, carinho ou até uma conversa. Generosidade se resume em bondade e caridade. 
Ajudar aos que necessitam, seja qual for a sua necessidade.
O sétimo e último item para fazer do amor um estilo de vida é a Honestidade, consiste principalmente em revelar quem você realmente é. É ser verdadeiro sempre que necessário, sem ser duro para não ferir os outros. É não esconder o que quer que seja das pessoas com as quais convive para que sempre haja confiança. 
Talvez a honestidade seja o item mais amplo a ser falado. Devemos ser honestos em nossas relações humanas de um modo geral. 
Não devemos mentir quando agimos errado, não devemos fingir ser quem não somos... Não devemos prejudicar o outro e depois fingir que não fizemos e ainda por a culpa em terceiros...
A honestidade é o alicerce da confiança e faz parte do caráter do ser humano. 


Para finalizar o amor não é só um sentimento o amor é a essência da vida e se traduz em atos concretos. Não adianta dizer "Eu te amo" se nossas ações contradizem nossas palavras.
"O amor é a maior fonte de realização do ser humano. No entanto, ao observarmos o que se passa entre as pessoas e suas relações interpessoais ficamos perplexos e nos perguntamos: Por que há tanto conflito e desentendimento no mundo? 
O que faz alguns expressarem amor de forma livre, espontânea e generosa, enquanto outros se isolam e não enxergam nada além de suas próprias necessidades? O que as pessoas capazes de amar têm de especial?
Muito mais do que um sentimento intenso, o amor é uma atitude, um exercício diário que todos podem praticar." 

Quando começamos a praticar as sete atitudes citadas anteriormente, aprendemos aos poucos a eliminar de nossas vidas as emoções negativas e aprendemos a lidar com os problemas que existem em qualquer relação, reconhecendo o valor do outro e alcançando a satisfação e a alegria em todas as áreas. 
Porém, sem abrirmos mão do que acreditamos e nos amando em primeiro lugar. Quem não ama a si mesmo é incapaz de amar o outro. 
Concluindo...
Depois de ler o livro de Gary Chapman O amor como estilo de vida resolvi mudar algumas atitudes, praticando o que eu ainda não fazia e posso testemunhar é que a maior beneficiada com as mudanças de atitude fui eu mesma. 
Te desafio a tentar.
E se interessar, leia o livro também.

5 comentários:

Teresa Cardoso disse...

Ei, Chris!
Parabéns pelo seu Blog... Tá a sua cara ... lindo demais!
Amei o seu texto! Realmente precisamos colocar mais qualidade nas nossas interações com o mundo e principalmente com nós mesmos. O resgate de princípios e valores é algo que se tornou urgente nesses tempos liquefeitos e escorregadios em que vivemos. E sem dúvida alguma , a honestidade , como você citou é o item básico para compreendermos o nosso verdadeiro caminho e a nossa principal missão enquanto seres de boa vontade.
continue nos presenteando com aquilo que você tem de melhor - a sua sensibilidade !
Beijo no seu coração.

Teresa Cardoso

Chris disse...

Obrigada Tê,
Pelo incentivo e por tudo o mais.
Te amo.

Leandro Lemos disse...

Gostei muito desse post e também do post nascemos completo, de fato precisamos acordar para as pequenas e mais simples coisas, que são importantes para nossa vida, o respeito, a dedicação, a capacidade de relevar pelo bem maior, o importar com o próximo e tudo mais, afinal, hoje em dia a tanto mal no mundo, que não precisamos de fazer o mesmo, devemos retornar o mal com o bem, o bem que fazemos ao outro vem em dobro para nós mesmos.

Blog da Superação disse...

Amiga Chris! É sempre assim, às vezes você dá uma sumida do blog, mas quando escreve é sempre um post pra matar a pau! Muito bom o texto. Por isso continuo sua fã.Tiro um tempo na correria do dia a dia pra me dedicar a essa leitura tão saudável que sempre,sempre acrescenta muito na minha vida. Bjo enorme.

juliana freitas disse...

lindo texto,adorei precisamos urgente resgatar valores e principios!!!!!!!!!bjos