quarta-feira, 7 de março de 2012

Opção e escolha

Para mim opção e escolha são duas coisas diferentes.
Mas o dicionário de língua portuguesa nos afirma que se tratam de palavras sinônimas, como podemos ver:
Opção:  escolha  entre duas ou várias coisas
Escolha: Ato de escolher; seleção, preferência, opção.
Tenho refletido muito sobre essas duas palavras nos últimos dias, por causa de um pensamento que li: "Não trate como prioridade, quem te trata como opção...".
Quando temos opções somos forçados a fazer uma escolha e as escolhas são fundamentais para o correr da nossa vida.
Das escolhas que fazemos no momento presente, dependerá todo o nosso futuro.
Por isso devemos sempre analisar bem o que estamos tomando para nós.
Da semente que escolhemos plantar virá a colheita, que como sempre digo, é obrigatória.
Você nunca é obrigado (a) plantar. Mas escolhe isso para a sua vida.
Penso que as escolhas devem ser obtidas através de nossas reflexões próprias e não tomadas por influências externas ou de outrem.
Cada um sabe de si e de sua vida. 
O que tenho como objetivo nesse texto é que possamos refletir sobre o peso de uma escolha e sobre como as vezes tratamos pessoas como opções.
Eu nunca quero ser opção na vida de ninguém. Porque também não quero ter ao meu lado alguém que é uma opção e não uma escolha.
Algumas pessoas devem achar isso até um pouco de pretensão, mas lendo as postagens de uma amiga de infância, percebi que somos especiais e temos que ter ao nosso lado alguém que seja tão especial quanto, ou seja, a pessoa escolhida.


Nossas escolhas tem que estar diretamente relacionadas com nossos objetivos de vida, para que depois não venhamos a ter nenhum arrependimento. 
O mundo nos diz que não devemos nos arrepender das escolhas, mas na prática, acabamos nos arrependendo por algumas vezes escolhermos algo para nossa vida intempestivamente.

E para concluir essa ideia, mais uma vez reforço, não deixe que ninguém trate você como uma opção.
Ninguém precisa e nem merece isso.
E ainda teremos muitas, muitas escolhas a serem feitas nas nossas vidas, por isso devemos estar atentos às nossas metas.
O que essas escolhas vão somar a elas, é o primeiro pensamento que devemos ter.


 

4 comentários:

Chris disse...

Olá leitor,
Terminou de ler, comente aqui, senão meu futuro best seller não sai.
Obrigada.
Chris Valiceli

Elaine disse...

Rssss...Já tinha lido e não postei nenhum comentário. Mas como estou ansiosa por este best seller. Vou comentar. Amei como sempre.No fundo a gente sabe bem quem trata a gente como simples opção,mas muitas vezes por comodismo, fechamos os olhos e fingimos que tá tudo bem.É bom ler algo assim sempre pra colocar os pés no chão e enfrentar a realidade. Bjokas amiga.

Jéssica Silva disse...

Sempre falando oque precisamos de reaprender... Isso foi tudo nesse momento amei como sempre... Beijos Linda!

Historias... As vastas faces de Mim disse...

As vezes, por comodismo, nos acostumamos ao que achamos que temos, que amamos e Escolhemos. Mas nem sempre isso é reciproco, para nós é uma escolha ou melhor a escolha, para o outro é uma mera opção, e por querermos tanto, por amar tanto... infimos que para o outro tbm somos uma escolha.
Na verdade temos que nos valorizar e valorizar os que nos escolhem e n priorizar os que nos trata como opção, precisamos aprender a gostar mais de nós...