sábado, 10 de setembro de 2011

As pessoas mais importantes da minha vida - Parte I - Bebelle e Iti (ou BH)

Eu sempre escrevo nesse blog alguma coisa sobre as pessoas que eu gosto.
Alguma situação interessante, algum momento que marcou, seja ele bom ou não tão bom.
Em geral, escrevo sobre o louco comportamento humano.
Hoje resolvi fazer posts sobre as pessoas mais importantes da minha vida.
Os anjos que Deus me presenteou para amar e cuidar, meus filhos.
Minha pequena Anna que em setembro, aos 23 dias exatamente completará 10 anos.
É sem dúvida nenhuma a criatura mais doce, mais solicita e mais bondosa do mundo para mim.
Quando o irmãozinho dela nasceu, meu anjinho bagunceiro (filho do Nando Reis) Bruno Henrique, além da minha mãe e da minha ex-sogra que me deram a maior força, ela foi a pessoa que diretamente cuidou de mim.
Aos sete anos ela disse: "Mãe, eu vou ser sua enfermeira."
Cuidava dos pontos da minha cesareana, trocando os curativos, me secava e vestia roupa depois do banho.
Sempre que conto isso às pessoas, meus olhos marejam. 
Peço a Deus todos os dias que por pior que o mundo seja, minha filha nunca desanime de fazer o bem.
E não deixe nunca que abusem da sua bondade. 'Aprenda a dizer não', é o conselho que dou a ela.
É excelente em tudo o que faz e só me dá alegrias.


Meu pequeno anjo de cabelos cacheados, Bruno Henrique, personalidade forte, questionador que só.
As vezes diz coisas que até Deus duvida. 
Um dia desses estávamos na padaria e ele me perguntou sobre um bolinho na vitrine e a moça disse: "Isso é um casulo". Ele imediatamente respondeu: "Isso não é um casulo. Casulo é o lugar onde dormem as borboletas."
É extremamente gramaticalizado. Usa todos os plurais e conjugações na medida do possível para um pequeno... Quando eu o chamo e ele aparece de alguma de suas aprontações,  pergunta: " Mamãe, você me procurou por toda parte?"
Esses dias que estou com a perna machucada ele chega perto de mim de tempos em tempos e diz: "Deixa eu te dar um beijo para sarar?"
Depois de dado o beijo o meu pequeno médico diz: "Já está bem melhor!"
Quando eu vejo as pessoas reclamando, ou até eu mesma quando reclamo ou cometo meus erros, penso por que tenho duas coisas tão preciosas aos meus cuidados?
Aí meu coração me diz:  "É porque Deus te ama e te confiou a missão maravilhosa de ser mãe e de cuidar de dois anjos."
Hoje entendo a letra da Legião Urbana que diz que "são meus filhos que tomam conta de mim".
Com eles aprendo todos os dias uma lição nova. Seja fazer uma fantasia de batgirl ou quando BH diz para mim e 'Caísse': "as abelhas e os pássaros retiram o 'nécata' (nectar) das 'fois' (flores) e das 'futas' (frutas) que caem no chão."
Ele me pede: Mamãe me pinta de palhaço?" e o mais próximo que a 'mamãe mal de parkinson' consegue chegar é da maquiagem do coringa do Batman.
Amo muito vocês, meus preciosos. 



O palhacinho 
 A heroína



2 comentários:

Clarisse Reis disse...

Eu não tenho mais nada para completar o que foi dito neste post sobre os meninos que também são meus filhos.
Anna e sua doçura, discrição... e o tanto que sabe ser contida.
Iti? Meu bagunceiro... O menino que já nasceu com uma inteligência diferenciada... o primeiro plural que eu o ouvi falar foi "Esses".
Sinceramente? Tenho dó daquela que será a primeira professora desse menino!!!
Iti e Bebelle, a "Caísse" ama vocês. De verdade

Chris disse...

Falou a única pessoa que eu empresto meus filhos e na qual confio até pra dar minha senha de banco, rss...