quarta-feira, 25 de maio de 2011

Chame do que quiser (Call it what you want) - Eu chamo de Química


Hoje vou falar de uma coisa que não é amor, nem paixão e que eu e muitas pessoas costumamos chamar de química.
Não a química que você estuda a partir do Ensino Médio.
Falo da química entre as pessoas.
Mas você pode dar o nome que quiser. 



Dela pode surgir grandes sentimentos, como os citados anteriormente e também uma grande amizade, ou simplesmente um rápido envolvimento com alguém que você descobre ser somente questão de "pele". (sim, contato físico, pele com pele, beijo na boca, sexo e ponto final)
Quem nunca sentiu ao chegar perto de alguém seus instintos aguçarem e não teve vontade de pular na jugular desse alguém tal qual um vampiro sedento pelo sangue do outro?



E dali resolveram tirar a diferença, ver qual era e depois ficou por isso mesmo? 
Ou ainda quem ao conhecer alguém não pensou " Meu anjo da guarda bateu com essa pessoa".
E dali surgiu a maior amizade de sua vida... 
Isso é a Química.
Somos feitos de uma massa que sente. Que tem instintos como os animais. Que tem desejos estranhos.
Deus nos fez dessa forma para assim conhecermos o amor, a paixão, a amizade e o sexo. Além de outros sentimentos que não valem a pena ser citados porque não são bons sentimentos.
Pensemos então que essa maravilhosa Química faz com que as pessoas nos amem ou simplesmente não vão com a nossa cara.
Afinal, não somos cem por cento e ninguém é obrigado a gostar de nós.
Só não podemos nos abater e deixar de viver por isso.
Então, viva a Química, deixe fluir seus sentimentos, seus instintos, se misture com o mundo, afinal, somos matéria assim como todas as outras coisas que convivem nesse imenso universo que nos rodeia.
Carpe Diem!


Nenhum comentário: