quarta-feira, 16 de março de 2011

O terremoto do Japão ou a vergonha de ser brasileira

 
Dados os últimos acontecimentos mundiais, comecei a refletir sobre o que é a cultura (ou a falta dela).
O terremoto no Japão foi o ponto culminante para aumentar em mim a vergonha de ser brasileira.
Vamos analisar primeiramente se o terremoto:
Os japoneses conseguiram manter o equilibrio durante o caos.
Sem engarrafamentos.
Sem corre-corre pelas ruas.
Resignados.
Pacientes.
Solidários.
Os homens comem duas porções as mulheres uma, e elas não reclamam.
(Eu iria adorar um regime forçado, mas enfim, as pessoas acham machismo...)
Se o terremoto fosse no Brasil:





Sem terremoto, engarrafamento já é cultural, então nem precisa dizer nada.
As pessoas correriam tanto que pisoteariam os que caíssem.Um salve-se-quem-puder, um deus-nos-acuda, que só mesmo o próprio Deus em pessoa para conter o que seria a filial do inferno na terra.
Fila para supermercado? Claro que não! Porque os supermercados já teriam sido saqueados e incendiados, o combustível já teria sido derramado pelas ruas e as labaredas dariam o ar teatral que faltava para a nossa cena de terror.
Indignados.
Impacientes.
Egoístas.
Não haveria distruibuição de comida, porque esta já teria sido roubada. E estaria sendo vendida a preço de ouro por aproveitadores.
Fila no Brasil, nunca daria certo, porque brasileiro, nem fila sabe fazer... 
É só observar quando estiver no banco, quando for ao banco (e olha que tem desenho no chão).
(As imagens falam por si, veja se tem alguém seguindo o desenho no chão)

Quando você vê brasileiro em fila é para vender o lugar. E ainda assim rola bate boca e confusão.


Agora continuando a vergonha de ser brasileira.
No ranking mundial de Ensino Superior, não estamos nem entre as 100 melhores faculdades do mundo.
NENHUMA no Brasil.


Mais uma vez, quebramos o record de mortes nas estradas, no último feriado porque nossos motoristas, egoístas e imprudentes fizeram um número grande de merdas pelo caminho.
Chovendo não é fácil dirigir, mas como diria vovó, prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.
E para completar, os piores motoristas do Brasil, pasmem, são os mineiros. São os que menos seguem as normas de legislação. E acho que em sua grande maioria estão nesta cidade onde moro.
Sampa tem o pior trânsito, sem dúvida, mas os motoristas são educados, acho que na falta de educação só perdemos para os cariocas...
Mas se formos pesquisar a fundo todo mundo vai dizer que o pior motorista do Brasil é o do seu estado.




Nenhum comentário: