quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Sobre sermos bons pais

,
Existem as boas mães que moram sozinhas e as que moram com os filhos

Sempre pensei se eu era uma boa mãe.
Na verdade, acho que todos nós que temos filhos nos tempos atuais, nos questionamos sobre isso, constantemente.
Esse semana, que foi especialmente uma semana em que ouvi histórias de perdas, sofridas por mães, me questionei mais ainda sobre minha condição.
Na minha época, as mães ficavam em casa cuidando dos filhos, da casa, fazendo coisas gostosas pra gente comer, indo em reuniões de colégio, e na medida do possível, orientando-nos no para casa.
Um número muito menor de mães trabalhadoras, em relação a hoje.
Os valores éticos, religiosos, cívicos, eram todos passados por nossas mães e reforçado pelos nossos pais.
Mesmo que na base da correia...
Estes por sua vez, trabalhavam duro, sem folga, sem diversão para manter a casa em dia com as contas e a mesa farta.
Muitas vezes não podiam nos dar os presentes de aniversário, Natal, os ovos de páscoa, etc.


Na minha época também alguns pais se separavam, como os meus por exemplo,  e deixavam nossa cabeça dividida e muitas mães tinham que pegar no batente mesmo nunca tendo feito nada na vida além de cuidar da casa e dos filhos. 
Muitas delas, não tinha nem escolaridade completa.
Mas agora vou chegar no ponto que eu quero.
Na minha vida, recebi muitos nãos, vários, infinitos...
Achava que iria morrer por causa disso, você NÃO vai sair com aquela pessoa, você NÃO vai faltar de aula a toa, você NÃO vai namorar aquele menino, você NÃO vai àquela festa... e por aí vai.
Se eu desrespeitasse um desses NÃOS, estava de castigo por tempo indeterminado.
Sem sair nem na esquina pra fofocar com minhas amigas de infância.


Essa semana fiquei muito triste porque vi uma mãe perdendo um filho, jovem, que foi meu aluno.
Na escola um bom menino, bonito, inteligente, educado, respeitador...
Mas através do jornal sensacionalista da minha cidade, soube que ele morreu durante uma troca de tiros com a polícia, durante um assalto no qual ele era o mentor.
Vai saber...
Existem os bons pais que moram sozinhos e os que moram com os filhos


O que eu sei é que os jovens desse tempo não sabem o que significa um NÃO, os pais, no caso nós, achamos que a nossa falta de tempo, ou as nossas angústias e medos de não sermos bons pais, são compensadas com excesso de liberdade, presentes que as vezes não podemos (ou não precisamos) dar, mas damos.
Achamos que esses pequenos gestos compensarão a carência, a conversa que não tivemos, os conselhos que não demos, os NÃOS que não falamos quando foi preciso, ou seja, os momentos em que estávamos ausentes seja por trabalho, estudo, ou qualquer outro motivo.


O garoto que me contou que também era meu aluno, disse que esse menino que morreu tinha TUDO, e não precisava ter ido assaltar a mão armada.
Fiquei pensando ao TUDO que ele se referiu. Será que era tudo material que é possível ao dinheiro comprar?
Ou será que era TUDO de carinho, de atenção, de conversas, de conselhos, de valores morais, éticos e cívicos que os pais podem dar ao filho.


Quando eu falo NÃO para os meus filhos, ouço gritos, esperneios, vejo caras amarradas e bicos.
Eu também já fiz tudo isso.
Hoje eu compreendo. Hoje dou mais valor às coisas que conquisto com meu trabalho, e sei que é só com muito trabalho que vou realizar meus sonhos.
Que nada vem pra mim de mão beijada.
E é assim que eu quero que meus filhos cresçam. Com a minha total participação.
Nas reuniões de escola, nas festinhas de família (que eu adoro e abro o bué, sempre).
Quero que eles tenham lembranças de mim como a mãe que estava lá sempre que eu precisei, assim como eu tenho da minha.
Se eu sou uma boa mãe, não sei. A Anna diz que sou a melhor do mundo e isso não tem preço.
Mas eu tento ser a melhor mãe que ela tem.

E existem as famílias onde todos moram juntos e participam, nenhuma família seja ela como for, deve ser desprezada.

Um comentário:

Clarisse Reis disse...

Tua Família

Percebe e entende que os melhores amigos
São aqueles que estão
Em casa esperando por ti
Acredita nos momentos mais difíceis da vida
Eles sempre estarão por perto
Pois só sabem te amar
E se por acaso a dor chegar
Ao teu lado vão estar
Pra te acolher e te amparar
Pois não há nada como um lar
Tua família volta pra ela
Tua família te ama e te espera
Para ao teu lado sempre estar
Tua família!
Às vezes muitas pedras
Surgem pelo caminho
Mas em casa alguém feliz
Te espera pra te amar
Não não deixe que a fraqueza
Tire a tua visão
Que um desejo engane
O teu coração
Só Deus não é ilusão