domingo, 13 de fevereiro de 2011

Não vou me adaptar

Só em caso de vida ou morte, e olhe lá!




Na última semana, depois de assistir a entrevista do Lobão à Marília Gabriela, na qual ele disse que queria ser mais adaptável fiquei pensando no que é isso... 
Ele foi muito reticente... Ser mais adaptável a quê?
A bem da verdade, uma pessoa amiga, me falou sobre não se sentir adaptável, também nesta semana.
E fiquei os últimos dias pensando no que é ser ou não ser adaptável.
Eu ando pelas ruas, vejo no que o mundo se tornou e reconheço, não vou me adaptar a isso.
Eu por exemplo não me adapto às pessoas que vivem de aparências.
À falta de educação das pessoas, à falta de respeito com o mais velho, com o mais moço, com o ser humano, enfim.
Ao trânsito caótico, aos homicidas motorizados, aos buracos nas ruas das grandes cidades.
Eu não me adapto à falta de amor que há no mundo, no corre-corre das pessoas que não param para fazer um carinho na família, nos amigos, nos filhos...
Eu não me adapto à corrupção, ao tráfico, à exploração do trabalho, à super-exposição das pessoas, ao "jetinho", ao QI, à "peixada".
Eu não me adapto ao "se dar bem a qualquer custo"
Eu não me adapto a lesar alguém para me beneficiar.
Eu não me adapto a viver uma falsa vida, uma falsa felicidade, uma falsa satisfação, por causa do que pensa a sociedade. Que se danem todos!
Eu não fico bem entre pessoas que não tem nada a ver comigo. Eu não gosto de funk carioca, eu não gosto de pagode, não gosto de axé, nem de forró e sertanejo universitário.
Às vezes queria me esconder, num lugar onde não houvesse nem trânsito, nem poluição, nem falta de educação e nem música ruim.
Queria muito riscar as pessoas que não me acrescentam nada, mas que sou obrigada a conviver. Seja por questões profissionais ou mesmo familiares, infelizmente, não escolhemos nem nossa própria família. Temos simplesmente que nos adaptar a ela.
Onde está o tal do livre arbítrio?
Será que isso é não ser adaptável?
Me responda!


E bem-vindo ao mundo das pessoas que não conseguem ou não querem se adaptar.

"Será que eu falei

O que ninguém ouvia?
Será que eu escutei
O que ninguém dizia?
Eu não vou me adaptar
Me adaptar...
Não vou!
Me adaptar! Me adaptar!
Não vou! Me adaptar!
Não vou! Me adaptar!...
Trecho da canção Não vou me adaptar do Titãs"



Nenhum comentário: