quarta-feira, 16 de março de 2011

Amor pra mais de 100 anos



 
Pesquisei no Google dormir do conchinha e achei essa imagem fofinha. 

Uma ilustre figura que conheci, o Pai d'égua, piauiense, gente boa que fixou moradia na pacata cidade de Ibirité, usava muito essa expressão.
Hoje, depois que escrevi sobre o ciclo do amor, me lembrei disso, e do meu sonho de viver esse amor pra mais de 100 anos.
Acho que todas as pessoas sonham assim.
Eu especificamente.
O dia que a Cláudia Raia e o Edson Celulari anunciaram o fim do casamento de 16 anos, eu fiquei chocada e quase desacreditei de vez na teoria do Pai d'égua.
Suponhamos que o amor fosse uma semente, forte, tipo um jequitibá rosa, que pode durar milhares de anos.
Você acredita que se pegar a semente de jequitibá e jogar no fundo do quintal ele vai vingar?
Então, porque pensamos que o amor, essa semente que nasce no coração, vai simplesmente crescer sem o nosso menor esforço?
Sabemos que nosso coração é terreno fértil, mas o amor precisa ser cultivado diariamente, regado com beijos, vinho, carinhos, um café da manhã levado na cama...
Adubado com conversas agradáveis (não entenda isso como DR's), passeios a dois, cinema, presentinhos em datas especiais, almoços inesperados.
Sabe porque nossos avós, ou quem tem os pais mais velhos, criados na simplicidade do interior ficaram casados por anos a fio, até que a morte os separasse?
Porque a vovó fazia a marmitinha do vovô com todo carinho pra ele ir trabalhar, porque ela o acordava com aquele cheirinho de café vindo do fogão de lenha e chegava pra ele com a caneca de esmalte fumegando...
Era a forma dela de demonstrar seu carinho.
Hoje corremos tanto, que esquecemos como esses pequenos gestos, nos ajudam a colher os frutos do amor de mais de 100 anos.
Sei de mim que sempre valorizei essas pequenas coisas, e continuo valorizando, apenas não gasto com quem não merece, mas quem merece sabe que tem tudo de mim.
Uma dica para quem vive na correria e se esquece de cuidar bem do seu amor. 
Se você usa net, mande um e-mail com um simples bom dia, eu te amo, uma flor virtual, um coração, a letra de música preferida, use a criatividade...
Se você passou na loja e viu uma coisa que sabe que iria agradar quem você ama, mesmo que custe R$0,50, se for dado de coração, valerá mais que um carro.
Chegue de surpresa no trabalho, na hora do almoço, vá ao restaurante mais próximo e dividam a corrida refeição, no fim do expediente, pra happy-hour do shopping, ou do bar do calçadão...
E se for em casa, capriche na comidinha, compre um vinho, ponha pra gelar...
Só não espere ser tarde demais para fazer esses pequeno afagos na alma, pois podem soar como forçação de barra.


As imagens abaixo são resultado da mesma pesquisa, apreciem com os olhos do coração.




Todo mundo quer dormir do conchinha, isso é o amor!

Um comentário:

Clarisse Reis disse...

Amei esse trem!
Eu sou a vó que arruma a marmitinha, que compra presente de 0,50, que chega de surpresa no trabalho só pra levar um trem que ele ia gostar rsrs( embora eu tenha confundido e quem gostava na verdade era a mãe dele)...
E sabe, as pessoas deveriam ter mais pressa em ser feliz.