segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Amigos são tesouros - Capítulo I - Sámatha




Quando começamos a falar de amigos, além de ser algo muito difícil (porque existem amigos que são impossíveis de descrever) enquanto escrevemos, somos tomados por várias lembranças e emoções.
Como estou dando início aos posts sobre amigos,  porque não começar da "the one".
O nome dela, é coisa de Dona Arlete e seu Elmar Augusto, mistura de Tábata com Samanta. E não é que ficou legal?!
Conheci a Sámatha duas vezes, ela era amiga do meu marido, namorava um amigo de escola dele.
A primeira vez eu não estava num bom dia, então não considero que a tenha conhecido mesmo, porque não conversamos e por isso, a segunda vez foi mais marcante.
No Betim Shopping, ela usava uniforme do colégio N.Sra.Carmo, bati o olho nela e pensei: - Mulher quando é bonita, fica bonita até de uniforme de escola.
Era uma menina do Ensino Médio que achei a cara da Julia Roberts, rss...
Enfim, no dia que a conheci, demos uma surra em nossos respectivos namorados no fliperama do shopping, ela chegou em 1º e eu em 2º na corrida do Daytona USA. Aff...(Daqui a pouco todo mundo vai pensar que somos anciãs).
E aí me apaixonei por essa menina e ela se tornou a melhor amiga que uma pessoa pode ter. Qualquer pessoa deve achar isso.
Tanto que dei meu bem mais precioso para ela batizar e ela se tornou minha "cumádi". Minha única família de verdade no lugar onde moro. 
Minha "Helouquisa". Passional é a palavra que mais a define. Com os namoros, com a família, com os amigos.
Não mexa com quem ela ama. Senão...

Mas sabe porque eu mais amo essa mulher? 
Porque ela é meu porto seguro. Meu refúgio. 
Sexta fui me queixar com ela, que engordei 6kg e perdi todos os meus jeans. Ela me disse simplesmente: "Comece tudo de novo".
Sámatha é alguém que me entende, que me ergue, que me mantém de pé quando sinto que vou cair.
É maravilhoso ter alguém assim pra te confortar e saber a palavra certa para te dar. 
E que te mete a ferrada quando precisa, te dá um sacode, mesmo sabendo que pode te magoar.
Por isso, acho que o termo "melhor amiga" é pouco para falar dela.
Ela é minha "the one" que em inglês significa "é ela", uma das mulheres da minha vida.
Simplesmente, amor.
Se tudo o que penso a seu respeito, não haveria blog que coubesse o quanto ela merece ser exaltada.
Com certeza, existe quem pense diferente, mas essas pessoas com certeza, ou sentem inveja, ou a acham tão fantástica, mas tão fantástica que queriam ser como ela e não podem, o famoso recalque.
Enfim, fico por aqui.
Te amo, minha flor.

3 comentários:

samatha disse...

Nossa Senhora da Aparecida.... chorei horrores!!!! Eita, memória de elefante....aquele dia, foi bacana mesmo!!! Bom, Chris.. nem tenho palavras para descrever a emoção que sinto, tenho q agradecer a Deus por ter me dado o presente de conhece-la. Te amo no tamanho do infinito!!!Beijos

Chris disse...

Pode ter certeza que eu também chorei horrores enquanto escrevia...

Michelle Canedo disse...

Ahhhhhhhh, Samatha!!! Você é muito famosa, tá no blog de todo mundo! Sinal que vc é peça rara mesmo! Amigona do peito! Somos felizes né cris por ter a Samatha!
Beijos