quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Os meus 7 pecados capitais - Capítulo Final - A Inveja



Devo confessar que a Inveja é um dos sete pecados que mais abomino e o pratico pouco.
Na verdade, admito que só tem uma pessoa nesse mundo que eu inveje.
Porque ela tirou algo de mim, algo que a vida toda eu quis, e não tive, mas que agora não vem ao caso.
Por enquanto não.
Abomino todos os seres invejosos que querem o que é do outro.
Que sentem-se frustrados com as conquistas do outro e não fazer merda nenhuma para conquistar suas próprias vitórias.
Abomino quem só sabe criticar e não se mostra capaz de fazer melhor.
Abomino olho gordo.
Que todos os olhos gordos morram de diabetes.
Dia desses, falava com a Sámatha sobre inveja boa (expressão para suavizar o que é abominável). Não existe inveja boa. Você pode até não querer especificamente o que é do outro, mas se quiser igual, ou parecido e não merecer, é inveja do mesmo jeito.
A inveja cega as pessoas.
Sinto inveja das pessoas livres.
Sinto inveja das pessoas que não brigam por qualquer bobagem.

As pessoas invejosas nem sempre são incompetentes, mas sempre se escondem por baixo da pele de cordeiros e vítimas. 
Minha família é cheia de gente assim.
Termino  as postagens sobre os sete pecados com uma citação que eu acho fantástica:
"A inveja é um vírus que se caracteriza pela ausência à sintomas aparentes. O ódio espuma. A preguiça se derrama. A gula engorda. A avareza acumula. A luxúria se oferece. O orgulho brilha. Só a inveja se esconde.Zuenir Ventura."

Pequemos menos em 2011...

Nenhum comentário: