quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Profissionalismo (?)


"Outro filme que é uma lição de vida. Todos os profissionais da saúde deviam assistir e ver como se faz."

Só quando nos encontramos em situações extremas é que nos apegamos a detalhes sutis como o profissionalismo, ou a falta dele, como preferir.

Quando você nasce, tem opções, dentre uma gama de trabalhos a serem desempenhados, qual você vai escolher e fazer seu ganha pão.
E não adianta pensar que vai fazer só porque alguém tem que cumprir o papel, porque nada que é feito sem paixão vale a pena, por mais dinheiro que entre no bolso.

Digo isso, porque hoje, me encontro adoentada e resolvi ir numa Unidade de Atendimento Intensivo (pública), porque era mais próximo da minha casa e porque eu estava mesmo muito mal.
Depois de uma hora sentada esperando fui "acolhida" por uma enfermeira, com uma cara de mal amada,  que para mim, não servia lidar nem com lixo, porque até o lixo merece uma atenção especial, nesses tempos de aquecimento global, onde devemos cuidar do nosso planetinha.

Um conselho: não faça um trabalho só por dinheiro. Não faz bem para você, não faz bem para quem você vai prestar o serviço.

Certa vez, ouvi de uma professora da UFMG que professores não têm apego material.
Acho uma grande verdade.
Numa de nossas reuniões familiares,  minha mãe me perguntou se o sistema é tão ruim, por que então eu dou aula.
Posso dizer a ela que é vontade de mudar o mundo, mas ela não entenderia.

Abaixo,  um scrap de uma aluna muito querida, dentre os muitos que são meus amigos de Orkut, que faz com que eu me esqueça que o professor é um dos profissionais mais desrespeitados em nosso país, principalmente nesse estado.
Saber de uma aluna que dizia que detestava Inglês que eu faço a diferença, não tem preço.
Por isso com todo o orgulho, sou professora.




"querida professora Chris, estou passando só para parabenizar-te pelo dia do professor(a),que não é só no dia 15 de outubro mas sim todos os dias. Chris vc com seu jeito meio doidão , faz parte do 5% que faz a diferença. por isso eu te mando um grande abraço e meus votos de felicidades nesta profissão que é tão desgastante , e ao mesmo tempo muito prazerosa (tenho certeza disso, espero não está errada). Chris um grande abraço... "

É gratificante saber que fazemos a diferença. Não tem preço.


Retomando, o caso do posto de saúde, hoje, mais uma vez, não teve médico para atender àquela quantidade de gente doente que vi nas três horas em que estive lá.
Agradeço a Deus que pude ir num médico particular. 
Mas fiquei pensando em todas as pessoas que estavam lá mas não tem a mesma sorte que eu.

Se o Dr. Bezerra de Menezes vivesse ainda, sentiria vergonha dos colegas de área.

Deus tenha piedade de nós.



Nenhum comentário: