sábado, 30 de outubro de 2010

Sobre os tipos de amor



Há cerca de um mês ou pouco mais, eu  e uma pessoa que prezo muito e que hoje está entre os melhores amigos que tenho, falávamos sobre o amor e suas diversas formas.
Me considero uma pessoa muito reflexiva, mas quando se trata de amor, sou especialmente mais atenta.
Quando a gente nasce, o amor se limita ao nicho que conhecemos por família. Mãe, pai, irmãos, avós, etc.
Amor materno, paterno, fraterno... tudo se encaixa aqui nesse âmbito.
Depois conhecemos o mundo lá fora e com ele vem nossos amigos. Alguns que vão ficar para sempre em nossas vidas outros que o caminho que percorreremos se encarregará de separá-los.
Amizade é amor. Uma amor que briga, compreende, ouve, xinga, discorda, e nem por isso acaba.
Depois, você conhece aquela pessoa que acha que é o grande amor da sua vida, mas ao final de algum tempo, aquele vulcão de sentimentos se apaga e aquele ser com quem você convive torna-se um completo estranho.
Isso não é amor, é paixão, atração, ou sei lá que nome podemos dar.
Você quer ser o dono do ser amado, quer ter posse sobre sua vida e acha que comprou sua alma.
Até que um dia, você encontra um alguém que brilha, que se destaca entre milhares de pessoas, única e que traz consigo a luz que você sempre procurou.
(Não é só na saga Crepúsculo que isso acontece.)
E você, incondicionalmente, deseja que essa pessoa seja feliz, independente da recíproca, só quer o seu bem, sua felicidade, sua paz.
Do nosso lado, ou não. Isso vai depender das circunstâncias.
Se for pra ficar com você, que seja numa relação onde há  troca seja mútua, onde reine o companheirismo, a compreensão, o carinho e principalmente o respeito.
E o sexo então,  será um complemento de tudo isso.
Isso é amar alguém (do sexo oposto, ou do mesmo, vai depender da opção sexual, mas o sentimento não muda, é amor, do mesmo jeito).
E por fim, o amor de mãe para o filho. É o mesmo que ter o coração com pernas. Agatha Christie fala que "O amor de mãe por seu filho é diferente de qualquer outra coisa no mundo. Ele não obedece lei ou piedade, ele ousa todas as coisas e extermina sem remorso tudo o que ficar em seu caminho."
É algo que vai além de nosso entendimento, até que vivamos a experiência de ter um filho. 
Até nosso amor próprio se esvai, tendo em vista as coisas que suportamos pela felicidade de um filho. 
Uma vez, faz muito tempo, minha filha ainda era pequena, recebi da minha melhor amiga e comadre, a Sámatha, um bilhetinho que dizia: "Decidir ter um filho é algo de extrema importância. É decidir ter o coração, para sempre, andando fora de seu corpo" (Elizabeth W. Stone). Acho que nem ela se lembra disso... mas eu nunca me esqueci de tais palavras.
Foi o que até hoje mais definiu esse amor que sentimos, depois que damos a existência a um outro ser.


Agora, uma opinião do sábio Vinícius de Moraes: 


POEMA ENJOADINHO


Filhos...Filhos?
Melhor não tê-los!
Mas se não os temos
Como sabê-lo?
Se não os temos
Que de consulta
Quanto silêncio
Como o queremos!
Banho de mar
Diz que é um porrete...
Cônjuge voa
Transpõe o espaço
Engole água
Fica salgada
Se iodifica
Depois, que boa
Que morenaço
Que a esposa fica!
Resultado: filho.
E então começa
A aporrinhação:
Cocô está branco
Cocô está preto
Bebe amoníaco
Comeu botão.
Filho? Filhos
Melhor não tê-los
Noites de insônia
Cãs prematuras
Prantos convulsos
Meu Deus, salvai-o!
Filhos são o demo
Melhor não tê-los...
Mas se não os temos
Como sabê-los?
Como saber
Que macieza
Nos seus cabelos
Que cheiro morno
Na sua carne
Que gosto doce
Na sua boca!
Chupam gilete
Bebem xampu
Ateiam fogo
No quarteirão
Porém, que coisa
Que coisa louca
Que coisa linda
Que os filhos são!



PS: ...e o amor volta ao velho nicho, como um ciclo, pois seu filho agora é quem vai conhecer o amor, desde o seu princípio.

2 comentários:

Rafael disse...

Não li os outros mas, de fato, inspiração deve fazer parte de alguma receita sua.
Parabéns pela mulher fantástica que você se tornou.
Assim como cita o texto, você é daquelas que se destaca na multidão.

vanessa disse...

Lindo, Inspirador, Consolador !!! Seu texto fala tudo !!!! Espero que o máximo de pessoas possível leiam e entendam de vez o que é o amor ... ´Não leio muito, rsrsrsrs, mas nunca li nada que esclarece tão bem o que é este sentimento tão lindo, que muitas pessoas não sabem nem o que significa..... Muito Sucesso !!!!!!