terça-feira, 15 de junho de 2010

Quero um homem...

Quero um homem que me conquiste todos os dias.
Que seja sempre meu namorado, mesmo depois de cinqüenta anos comigo...
Que não tenha medo de ser feliz.
Que fale que me ama todos os dias, não por obrigação, mas porque realmente sinta isso.
Que me paparique muito e que me encha de cuidados e mimos.
Quero um homem que saiba conciliar a família, os amigos e o trabalho.
(tudo isso sem se esquecer de mim)
Que me olhe com ternura e com desejo.
Que nunca me deixe perceber que isso acabou.
Que ele seja meu amante e meu amigo na medida certa.
Que me beije sempre com muita paixão.
Que me aceite como eu sou, e que eu o aceite também.
Quero um homem que me faça rir de coisas bobas.
E que ouça comigo minhas canções prediletas.
E que ao ouvi-las sozinho seja para se lembrar de mim.
E que quando pegar na minha mão eu sinta calor.
E que ao ouvi-lo falar me dê calafrios.
E que nós sempre façamos amor (nunca sexo!).
Quero um homem que ouse e que nunca tenha medo de experimentar.
Quero um homem com quem eu sempre goste de conversar.
Quero um homem de verdade!


(Escrevi esse texto num caderno que eu usava no 1º ano do Ensino Médio, que naquela época, se chamava Segundo Grau, rss...)

Nenhum comentário: