quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Então é Natal... hahaha... quer um título mais clichê do que esse?!


"Sempre me senti isolado nessas reuniões sociais: o excesso de gente impede de ver as pessoas...(Mário Quintana)

Comecei citando o Quintana, porque o Natal, como qualquer outra reunião pra mim é isso. É o estar com o mínimo de pessoas, mas significativas. Se passar disso, não as vemos.
A mim, me bastava estar com minha pequena família.
Mas a culpa de pensar que pode ser meu último Natal, ou o último de quem possa comigo se reunir, me leva a fazer coisas as quais não gosto.
A apresentadora do programa infantil fala sobre Espírito Natalino para as crianças, agora, enquanto escrevo.
Para mim o espírito do Natal que assola o mundo, é o do consumismo desenfreado, que leva as pessoas a se comportarem nos domínios comuns, como se vivessem ainda na idade da pedra.
Vejo mulheres se atracando em lojas por produtos, homens atropelando pessoas com os malditos carrinhos de supermercado.
É um período do ano em que prefiro me resguardar, para não cometer nenhum homicídio, rss...
O verdadeiro sentido do Natal, morreu junto com o primeiro presente.
Quem foi o filho da puta que inventou isso de dar presentes?
E onde fica Jesus nessa história toda?
Eu sei que Natal é pra celebrar o nascimento de Jesus, mas não me pergunte como eu aprendi isso... quando eu nasci, já existia presente de Natal.
E eu odiava o Natal porque nunca ganhava o que eu queria, ou então nunca ganhava nada.
Queria mesmo que o Natal fosse essa data solidária que as pessoas fingem existir.
Uma pena que não é. Vou terminar citando uma banda punk, chamada Garotos Podres, que para mim é a descrição fiel do que eu penso sobre o Natal:

"Papai Noel velho batuta
rejeita os miseráveis
eu quero matá-lo!
Aquele porco capitalista
Presenteia os ricos e cospe nos pobres

Presenteia os ricos e cospe nos pobres"

PS: eu compro presentes para os meus filhos!

3 comentários:

BBizzoni disse...

"O verdadeiro sentido do Natal, morreu junto com o primeiro presente."
O Natal morreu quando Jesus nasceu.

Chris Valiceli disse...

Pois é, a invenção do presente foi coletiva: os três reis magos...

Geovana disse...

E assim chega o Natal...
Todos preocupados em comprar,gastar e ganhar (claro)...
Mas os 03 Reis Magos,qndo levaram os presentes,eles levaram pra Jesus,não para os outros,e o Natal era pra ser assim,presente pra Jesus.
Quer presente melhor do que sair pelas ruas distribuindo alimentos aos que não tem,roupas,agasalhos.
Isso que Deus quer,isso q é presente.
Não é empanturrar as crianças de brinquedos,e achar o máximo comprando e ganhando os melhores e mais caros presentes...
Mas onde que a humanidade consumista vê isso?
Deus quer o melhor sim,nos dá um bom emprego para que possamos ter coisas boas,mas sem esquecer dos outros,sem querer ser melhor,ser superior.
O sacrificio que aqueles Reis Magos fizeram indo até Jesus,para dar o de melhor que havia,tiraram de si,é isso que Ele nos pede.
Divida oq vc tem,mas dá o de melhor ao proximo,e não oq sobra.
Nos 10 mandamentos,onde se pede ,para colocar Deus acima de tudo,de todas as coisas.
Onde que a sociedade o faz?
Por isso o mundo está como está!

bjs
:)